Ser veterinário envolve muito amor e carinho pelos animais. Porém, muito além da conexão que existe entre o profissional e os pets, há o desejo de identificar o que está acontecendo com um paciente que não fala. É aí que a radiologia veterinária entra como forte aliada nesse curso de investigação, muitas vezes repleto de enigmas.

Mas o que é, exatamente, a radiologia e como ela pode auxiliar no processo de tratamento de pets? Trouxemos importantes informações que visam esclarecer essas e muitas outras dúvidas. É veterinário e deseja aprimorar seus conhecimentos e melhorar o atendimento a esses pacientes tão especiais? Continue a leitura!

O que é radiologia?

A radiologia é a área da medicina que estuda o uso de radiações para avaliar e agir sobre estruturas internas dos pacientes por meio de equipamentos. Dessa forma, a radiologia é utilizada para diagnóstico, acompanhamento e tratamento de doenças.

As radiações podem ser ionizantes ou não, além de serem de natureza sonora (no caso do ultrassom, com uma frequência superior àquela que o ouvido humano pode perceber), eletromagnética (oscilação nos campos elétricos e magnéticos) ou corpuscular (feixe de partículas elementares como elétrons, prótons e nêutrons).

Assim como na medicina humana, a radiologia veterinária tem se desenvolvido muito nos últimos anos e suas aplicações vão desde o Diagnóstico por Imagem (Raio-X, Tomografia Computadorizada, Ressonância Magnética, Ultrassonografia), à Radioterapia e à Medicina Nuclear.

A radiologia veterinária e o diagnóstico por imagens

Quando um animal de estimação está ferido ou é acometido por alguma doença, nem sempre a causa é evidente. Muitas enfermidades causam sintomas semelhantes ou, ainda, evoluem com rapidez sem que o pet apresente indícios claros de que há algum problema.

Descobrir o que se passa com um animal de estimação não é tarefa fácil e requer, além da sensibilidade do veterinário e do relato do tutor, uma série de exames complementares (histológicos, laboratoriais, etc.). A radiologia entra nesse conjunto de exames para adicionar segurança ao diagnóstico, promovendo, assim, uma melhor orientação quanto ao tratamento.

Um diagnóstico feito por meio de imagens permite saber qual região do corpo do pet está sendo afetada e qual a extensão da doença. Este é um ponto crucial para decidir quando uma intervenção cirúrgica é necessária, por exemplo, além de orientar o médico veterinário no procedimento a ser escolhido.

Excelência no atendimento

Ao procurar um pet shop ou uma clínica veterinária, o tutor do animal de estimação procura sensibilidade e ternura de todos os profissionais que terão contato com seu bichinho. Mas mais que isso, o cliente espera eficácia nos serviços prestados.

A aplicação da radiologia veterinária no diagnóstico por imagens promove essa ponte entre expectativa e satisfação do cliente, uma vez que traz segurança nos resultados dos exames realizados.

O uso de aparelhos que tenham boa qualidade se torna imprescindível para alcançar um diagnóstico com praticidade, rapidez e precisão. Nos últimos anos, novos equipamentos de obtenção de imagens têm sido desenvolvidos com o intuito de melhorar cada vez mais a qualidade do exame, tornando o diagnóstico por imagem ainda mais preciso.

Consequentemente, os equipamentos se tornam cada vez mais acessíveis, permitindo que um número maior de profissionais da área possa oferecer um serviço com esses atributos. Assim, o cliente é beneficiado, também, na questão que se refere aos custos com a saúde de seu pet. Isso significa que um tutor com baixo poder aquisitivo terá mais acesso a esses recursos, garantindo que ele não volte para casa com seu animal doente por não poder assumir as despesas incumbidas.

Treinamento do profissional — como manter o animal tranquilo?

Qualidade no atendimento não se resume somente à qualidade dos equipamentos utilizados. Ter profissionais treinados e capacitados para realizar o exame ou tratamento é, além de um diferencial, um item fundamental.

Apesar da forte ligação que temos com os animais, entender o que eles estão sentindo ou expressando nem sempre é fácil. Mas uma coisa é certa: a visita ao consultório veterinário pode provocar estresse ao animal. O nível de perturbação vai depender da interação entre o pet, seu tutor e o profissional envolvido no atendimento.

Quando se trata de radiologia veterinária, a questão primária é: como imobilizar o animal? Manter o pet na posição correta para receber o tratamento ou realizar o exame não costuma ser trabalhoso, mas pode ser complicado em casos de animais muito ansiosos, agressivos ou com muita dor.

Existem dois tipos de métodos de contenção: físico e químico. Na contenção química, substâncias sedativas são aplicadas para tranquilizar o paciente. No método físico, o profissional e o tutor fazem uso de um bom posicionamento, além de transmitir tranquilidade ao pet. Com animais agressivos, o auxílio de acessórios de contenção, como focinheiras, além de uma postura firme por parte do tutor, fazem toda a diferença para a imobilização do pet.

O profissional bem treinado saberá como orientar o tutor sobre como agir durante os procedimentos, para que o exame ou tratamento seja realizado com qualidade, sempre tentando minimizar ao máximo o nível de estresse e desconforto físico do paciente.

Interpretando imagens

Ter um bom equipamento não basta para orientar o tratamento do animal. É necessário que o profissional da área tenha uma boa formação e um bom treinamento para interpretar o que as imagens estão mostrando.

Uma pessoa preparada para atuar em radiologia veterinária, capaz de analisar e compreender os resultados com propriedade, fornece informações suficientes para que o planejamento da estratégia a ser tomada seja traçado com mais facilidade e exatidão.

Importância do uso de itens de proteção

O emprego da radiação é extremamente importante no diagnóstico de doenças, mas também pode ser causador de enfermidades. A diferença entre a sua aplicação ser vilã ou heroína está no tipo de radiação (ionizante ou não), na dosagem e no direcionamento correto para a área afetada.

No caso dos exames de raio-X, é importante lembrar que o uso correto de itens de proteção é crucial para que o corpo do tutor e do profissional não sejam atingidos em demasia pela radiação no ato da contenção do pet.

A radiologia veterinária é uma ferramenta amplamente utilizada por ter inúmeras aplicações no campo da saúde animal e por unir eficiência e acurácia no que diz respeito ao diagnóstico por imagens. O resultado disso é, além do bem-estar animal, a comodidade para o cliente e a confiabilidade firmada entre as partes envolvidas.

Nosso artigo foi útil para você? Gostaria de saber mais sobre radiologia veterinária e modernização de equipamentos veterinários? Continue no nosso blog, leia este post e complemente seus conhecimentos!

Compatilhe: