Depois de decidir abrir um pet shop, certamente a principal dúvida do dono gira em torno de como equipá-lo.

Por ser um empreendimento que integra diferentes serviços e produtos, o mais importante, nesse momento, é avaliar quais áreas merecem investimento.

Você terá uma loja e uma clínica? Vai realizar todos os exames e procedimentos no seu estabelecimento ou poderá terceirizar alguns serviços

Independentemente da sua resposta a essas perguntas, é preciso se diferenciar da concorrência e oferecer um atendimento especializado, capaz de fidelizar os seus clientes. 

O setor de cuidados com animais de estimação mostra-se extremamente valioso no Brasil, e, em tempos de economia instável, é preciso escolher adequadamente todos os equipamentos utilizados e oferecer um espaço físico agradável tanto aos pets quanto aos seus tutores.

Pensando nisso, preparamos uma lista com os itens essenciais para o seu negócio. Tire todas as suas dúvidas e veja como investir da melhor maneira possível no seu pet shop!

Quais as especificações da lei?

Nem todo mundo sabe, mas a área de banho e tosa deve ter piso e paredes impermeáveis, sendo permitido escolher entre piso de azulejo ou de tinta impermeável.

Os animais atendidos na clínica veterinária não devem transitar pela mesma área ou ter qualquer tipo de contato com os pets atendidos pelo banho e tosa.

Todo empreendimento relacionado à prática de medicina veterinária precisa, obrigatoriamente, estar registrado no Conselho Regional de Medicina Veterinária do seu estado de atuação.

Além disso, também é exigida a presença de um veterinário como responsável técnico pelo local, de forma a garantir o conforto e a segurança dos animais e dos clientes.

Existem estados no país, como São Paulo, que têm leis específicas sobre a funcionalidade de um pet shop.

Algumas dessas exigências incluem a presença de um faxineiro durante todo o horário de expediente. Esse profissional será responsável por assegurar as devidas condições de higiene do local.

Outras especificações podem ser conferidas na cartilha criada pelo SEBRAE-SP.

O que é necessário para a área de banho e tosa?

Além das regras específicas de que falamos acima, há equipamentos essenciais para o bom funcionamento do setor de banho e tosa do seu pet shop.

Alguns instrumentos poderão variar de acordo com o porte do animal a ser atendido, mas outros costumam seguir um padrão preestabelecido, sendo adaptáveis a uma variedade de animais de diversos tamanhos.

Para garantir o bom atendimento do pet e a satisfação do tutor, você precisará de: máquina de tosa profissional e diferentes lâminas, soprador, secador, tesoura reta, tesoura curva para acabamento, alicate para unhas e shampoo e condicionador para animais. Também é interessante ter à mão itens diversos para a finalização, como gravatas e lacinhos.

Outro equipamento imprescindível para a área de banho e tosa do seu pet shop é a banheira. Ela deve ser grande o suficiente para abrigar de forma confortável os peludos de maior porte.

A mesa de tosa também precisa ser adequada, assim como a gaiola e os cercados que servirão de abrigo para os pets que aguardam pelo atendimento.

O que não pode faltar na loja do pet shop?

Para responder a essa pergunta, é preciso entender os ramos em que você pretende focar o seu negócio.

A área de alimentos para pets costuma ter suas vantagens, então, é sempre interessante investir em rações e petiscos. Já a criação de uma farmácia veterinária exige outras adequações à lei e às diretrizes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.

Itens que exigem maior investimento e costumam ter menor saída de caixa, como arranhadores, caixas de transporte e caminhas, podem ser testados aos poucos, de forma que seja possível avaliar a sua rentabilidade.

Lembre-se também de destinar um espaço para depósito, onde você armazenará o seu estoque.

A principal dica para garantir o sucesso da loja do seu pet shop é ter bons fornecedores e investir no relacionamento com eles.

Praticar a arte da barganha e propor parcerias que resultem em promoções aos clientes e bons resultados para você e os fornecedores também podem ser interessantes para o fortalecimento desse vínculo.

O que não pode faltar na clínica veterinária?

Um dos equipamentos essenciais para uma clínica veterinária é a balança. Ao escolher esse item, é importante levar em consideração o porte dos animais, já que filhotes precisam de balanças diferenciadas, por exemplo.

Outros equipamentos básicos são estetoscópio, utensílios para curativos, microscópio, suporte para soro e mesa de atendimento.

Itens de maior tecnologia, como ressonância magnética, aparelho de ultrassonografia com doppler e equipamentos portáteis, podem exigir um nível maior de investimento.

No caso de a sua clínica não possuir as condições necessárias para a aquisição desses equipamentos, uma grande vantagem com relação aos concorrentes é poder terceirizar tais serviços.

Quais equipamentos ajudam a fidelizar os clientes?

Agora que você já sabe quais equipamentos e qual estrutura propiciarão o melhor atendimento dos pets, é preciso pensar no conforto dos tutores e em como utilizar isso em seu favor.

Para tanto, é importante pensar em formas de fidelizar os clientes. Ter um sistema de acúmulo de pontos a cada compra e permitir que estes sejam trocados por produtos ou serviços é uma estratégia simples, mas que costuma ter um bom retorno.

Para isso, você provavelmente precisará contar com um software de gestão para não ter que fazer esses registros de forma manual. 

Investir em comunicação interna e na presença digital da sua marca também auxilia no processo da fidelização do seu cliente.

Panfletos, banners e outros tipos de comunicação interna auxiliam na divulgação de promoções e descontos.

Já as redes sociais servem como canais de marketing bem interessantes e podem ser grandes aliadas na construção da sua marca e na criação de vínculo com a sua clientela.

Outros dois pontos que costumam ser relevantes para o conforto dos clientes de pet shop: tempo de espera e forma de pagamento.

Providencie máquinas de cartão de crédito o quanto antes e trabalhe com procedimentos com hora marcada. Tente ao máximo se ater a esse compromisso, evitando filas e longos períodos de espera.

Ainda assim, é preciso lembrar que simplesmente oferecer equipamentos de ponta e produtos de qualidade não será uma garantia de sucesso.

Tenha sempre cuidado ao contratar funcionários e dê preferência ao amor demonstrado por eles para com os animais. Muito provavelmente, esse também será um critério decisivo para quem quiser contratar o seu serviço.

Ainda tem alguma dúvida sobre como equipar o seu pet shop? Compartilhe com a gente deixando um comentário abaixo deste post!

Compatilhe: